Plataforma Educativa Repsol Sinopec chega à cidade de Itanhaém na semana do dia do meio ambiente
Itanhaém é a terceira cidade a receber o Plataforma Educativa, que já passou por Cananéia e Iguape. Este ano, o programa itinerante da Repsol Sinopec vai percorrer o litoral sul de São Paulo.  Ao todo serão cinco municípios visitados, de abril a setembro.  O Plataforma Educativa fica até 7 de julho em Itanhaém.
 
As atividades previstas são voltadas para a educação ambiental, tecnologias sustentáveis e qualificação profissional. Destaque para o Tarô Ambiental, em que os participantes aprendem de forma lúdica conceitos de preservação do meio ambiente, e o EnTenda o Lixo, que discute questões relacionadas aos resíduos marinhos e práticas necessárias para solucionar o problema. As atividades são realizadas em parceria com o Instituto Costa Brasilis e com o Instituto de Oceanografia da Universidade de São Paulo (IOUSP). 
 
Também serão promovidas duas oficinas. A primeira sobre Saneamento Ecológico e Tecnologias Ambientais Alternativas ensinará diferentes tecnologias apropriadas para cada local, tipo de resíduo ou tratamento desejado. Já a oficina Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs) mostrará o preparo de alimentos com a utilização de algumas dessas plantas disponíveis na região. As aulas são voltadas para toda a comunidade e realizadas pela equipe da RAIZ Assessoria Socioambiental.
 
A programação em Itanhaém inclui ainda o curso de Pescador Profissional (POP), que será ministrado pela Marinha do Brasil. As aulas são dirigidas apenas para pescadores que já atuam na profissão, mas precisam da carteira de pescador profissional para estar em dia com a documentação necessária.  
As atividades do Plataforma Educativa ocorrem no interior de um caminhão baú de 12 metros de comprimento, que se transforma numa sala de aula para atendimento de até 30 alunos. As ações com estudantes são promovidas nas escolas ou na praia. 
 
A Unidade Móvel está Praça Narciso de Andrade, de segunda a sexta, das 9h às 17h, no até o dia 7 de julho. 
 
CURSOS E ATIVIDADES:
 
Tarô Ambiental - A atividade passa de forma lúdica conceitos de preservação do meio ambiente. A cada rodada é tirada uma carta que traz um tema de discussão. Com a equipe do Instituto Costa Brasilis. Para estudantes. Inscrições na Unidade Móvel do Plataforma Educativa.
 
EnTenda o Lixo -  Conversa sobre questões relacionadas ao lixo marinho, tipos de resíduos, possíveis origens e ações necessárias para a mitigação e solução do problema. Com a equipe do Instituto Costa Brasilis e Instituto de Oceanografia da Universidade de São Paulo (IOUSP). Para estudantes. Inscrições na Unidade Móvel do Plataforma Educativa.
 
Saneamento Ecológico e Tecnologias Ambientais Alternativas - Com material audiovisual, estruturas e maquetes didáticas, os participantes aprendem noções básicas sobre saneamento ecológico e diferentes tecnologias ambientais alternativas apropriadas para cada local e tipo de resíduo ou tratamento desejado. Com Thiago Valente, da RAIZ Assessoria Socioambiental. 30 vagas. Inscrições na Unidade Móvel do Plataforma Educativa.
 
PANC – Plantas Alimentícias Não Convencionais - A oficina apresenta o que são e quais são as plantas alimentícias não convencionais e propõe o preparo de alimentos com a utilização de algumas delas disponíveis na região, além da confecção de um material didático para cada participante. Com Thiago Valente, da RAIZ Assessoria Socioambiental. Inscrições na Unidade Móvel do Plataforma Educativa.
 
Pescador Profissional (POP) - Com o diploma do curso, os participantes ficam habilitados a tirar a Caderneta de Inscrição e Registro (CIR), exigida pela Marinha para exercer a profissão de pescador em alto mar. Para participar é necessário ter mais de 18 anos, ser alfabetizado e apresentar uma série de documentos exigidos pela Marinha, além de um teste físico que é eliminatório. 30 vagas. Inscrições na Unidade Móvel do Plataforma Educativa.
 
 
PLATAFORMA EDUCATIVA REPSOL SINOPEC 
 
O programa existe desde 2009 e já esteve em 18 cidades do litoral dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, levando desenvolvimento para mais de 12 mil pessoas, por meio de cursos gratuitos de qualificação profissional para pescadores e difusão de conteúdos relacionados ao meio ambiente, segurança e saúde.
Por intermédio desse projeto, a Repsol Sinopec atua como mediadora e indutora de benefícios socioeconômicos sustentáveis para as comunidades locais, agregando os interesses de diferentes partes envolvidas. 
 
O projeto é realizado em parceria institucional com o Instituto Costa Brasilis e o Instituto de Oceanografia da Universidade de São Paulo (IOUSP ).  Em Itanhaém o projeto conta ainda com o apoio da prefeitura.