Escola de Música da Rocinha promove reunião com pais e alunos
No dia 25 de julho, a Escola de Música da Rocinha (EMR) aproveitou o ensaio aberto da Orquestra de Câmara realizados todos os sábados para promover a reunião de pais e alunos. No encontro, Gilberto Figueiredo, coordenador da escola, e Rodrigo Belchior, regente da orquestra, apresentaram aos pais um panorama do nível de aproveitamento dos alunos e a importância do incentivo deles. 
 
Os 85 alunos da orquestra recebem aulas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, trompete, trombone e trompa, além de práticas de conjunto, teoria, percepção e prática de orquestra. Os alunos ainda podem levar os instrumentos para casa. "Os pais devem proporcionar liberdade ao jovem para que ele pratique, mesmo que ninguém entenda nada", brinca Belchior.  
 
A escola também está sempre aberta para que os alunos estudem fora do horário das aulas e encontrem os amigos. Os Concertos Didáticos, por exemplo, são apresentações abertas ao público e um estímulo à participação das famílias, que passam a compreender melhor o universo das atividades realizadas pelos filhos. 
 
Também há uma assistente social constantemente à disposição das famílias. Uma aluna da EMR, de 10 anos de idade, por exemplo, estava fora da escola regular. Em um esforço conjunto, ela conseguiu uma vaga e voltou a estudar. A EMR não exige que os alunos estejam matriculados na escola regular. No entanto, aquele que não está estudando ou que tenha problemas de aprendizagem recebe atendimento prioritário pra poder voltar a estudar.  
 
Os pais reconhecem que o estudo musical ajuda seus filhos na escola e estimula o interesse por outros assuntos. O senhor Edimilson fala com orgulho do filho Vitor, de 11 anos: "O Vitor só queria saber de futebol e videogame, agora ele toca violoncelo na orquestra e não ficou em nenhuma recuperação na escola." 
 
Gilberto Figueiredo explica que o nível de dedicação exigido para o aprendizado do instrumento e do repertório musical acaba despertando e desenvolvendo habilidades como concentração, raciocínio, trabalho em equipe, sensibilidade e percepção estética. Esse estímulo os ajuda a melhorar o desempenho escolar. 
 
Além de ser patrocinadora da orquestra, a Repsol Sinopec doou dez computadores para a EMR que serão disponibilizados aos alunos com programas para a editoração de partituras e também como apoio à realização das tarefas escolares.