IBP apresenta projeto Proteção e Limpeza da Costa ao Ibama
Objetivo é aprimorar o planejamento para resposta a incidentes.
 
Além da Repsol Sinopec, outras treze empresas participam do projeto.
 
No dia 24 de setembro, o Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) apresentou o projeto Proteção e Limpeza da Costa, do qual a Repsol Sinopec Brasil participa junto com outras treze empresas do segmento de óleo e gás, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Para conduzir o processo, as companhias contrataram a O'Brien's do Brasil. 
 
O objetivo do projeto é a construção de um banco de dados ambiental (com dados físicos, ecológicos, socioeconômicos e de resposta a emergências) de todo o litoral brasileiro, de Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul, ao Oiapoque, no Amapá, com informações estratégicas para a proteção da costa e de áreas sensíveis. 
 
"Esse projeto possibilitará um melhor planejamento e um acionamento mais eficaz em caso de acidentes. Por exemplo: ao relacionar os resultados da modelagem de dispersão de óleo de um projeto específico com o banco de dados, entre outros aspectos, a empresa pode identificar as áreas que devem ser prioritariamente protegidas e planejar taticamente onde localizar seus recursos de respostas, diminuindo o tempo de reação a qualquer incidente ambiental", explica Luiz Cláudio Cosendey, coordenador de Meio Ambiente da Repsol Sinopec Brasil.
 
Iniciado em outubro de 2012, o projeto Proteção e Limpeza da Costa está dividido em duas fases. A primeira, cujo encerramento está previsto para o dia 30 de dezembro, consiste no levantamento de todos os dados mencionados. Na segunda fase haverá a inclusão de informações relativas às ilhas do litoral brasileiro, o desenvolvimento de uma ferramenta online para disponibilização de todos os dados e a revisão da estrutura do Plano Estratégico de Proteção e Limpeza da Costa. 
 
 
 
 
 
Funcionários da Repsol Sinopec participam de ação voluntária em Guapimirim
Além de plantar novas mudas, foi possível ver o crescimento daquelas plantadas ano passado.
 
A convite da Fundação SOS. Mata Atlântica, com quem a companhia mantém parceria em projetos de conservação e recuperação da fauna e da flora e preservação de zonas costeiras do país, funcionários da Repsol Sinopec Brasil participaram, no dia 28 de setembro, do plantio de 150 mudas nativas da mata atlântica na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim. 
 
"A responsabilidade de preservar o meio ambiente é de cada um de nós. Fico muito feliz por a Repsol Sinopec ser parceira da SOS Mata Atlântica. Também gostei muito das palestras e de ver tantas crianças participando", conta a funcionária Cecilia Iponema, lembrando que este foi o segundo ano que os funcionários da companhia participaram do evento.
 
Funcionários da companhia plantando as mudas.
 
O plantio de mudas, organizado pela SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, foi promovido para celebrar os 29 anos da APA de Guapimirim, que é responsável pela proteção de manguezais na Baía de Guanabara. Com cerca de 14 mil hectares, esta importante área da mata atlântica faz fronteira com os municípios de Teresópolis e Petrópolis, Itaboraí e fundos da Baía de Guanabara, Cachoeiras de Macacu e Magé. 
 
Única empresa de petróleo parceira da Fundação SOS Mata Atlântica, a Repsol Sinopec Brasil apoia o projeto Florestas do Futuro, voltado para a recuperação de matas ciliares em cinco bacias hidrográficas, e o Programa Costa Atlântica de Conservação das Zonas Costeira e Marinha sob influência do Bioma Mata Atlântica.

 
 
 
 
 
Ivan Lins se apresenta no Sarau Repsol Sinopec
Foi o sétimo e penúltimo show da temporada 2013 do evento.
 
No palco, Ivan Lins foi acompanhado pelo guitarrista uruguaio Leo Amuedo.
 
Em setembro foi a vez de outro grande ícone da MPB participar do Sarau Repsol Sinopec. Em apresentação realizada no dia 25 na Fundação Eva Klabin, o pianista, cantor e compositor Ivan Lins, acompanhado pelo guitarrista uruguaio Leo Amuedo, subiu ao palco do projeto, que em 2013 está em sua sétima temporada, e apresentou grandes sucessos de sua carreira, como "Dinorah, Dinorah", "Cartomante" e "Novo tempo".
 
O próximo show do Sarau, que marca o encerramento da temporada 2013, no dia 30 de outubro, ficará a cargo do flautista Carlos Malta. E assim como todos os espetáculos anteriores, será transmitido ao vivo pela internet, com link a partir do site da Repsol Sinopec Brasil ou da página da companhia no Facebook. 



 

 
 
Pesquisadores identificam espécies de corais invasores em Santa Catarina
Corais nativos de outros continentes são trazidos por embarcações
 
 
Pesquisadores do projeto "Bioinvasores marinhos", contemplado pela quinta edição do edital Costa Atlântica da Fundação SOS Mata Atlântica, que conta com o patrocínio da Repsol Sinopec Brasil, estão trabalhando no mapeamento e no remanejo de espécies invasoras de corais, principalmente o coral-sol (Tubastraea coccinea), no litoral de Santa Catarina. O projeto visa também fazer o manejo e, periodicamente, monitorar a área a fim de prevenir novos aparecimentos. 
 
"Estas espécies são trazidas por embarcações que vêm de outros continentes e acabam se instalando aqui e matando as espécies locais. Além de realizar mergulhos em pontos mais suscetíveis à ocorrência destas espécies invasoras, a equipe trabalha com o monitoramento de espécies invasoras em três portos catarinenses: São Francisco do Sul, Itajaí e Imbituba, verificando quais espécies aparecem nesses locais de grande fluxo de navios e como elas interagem com as espécies locais", explica Bruna Gregoletto, pesquisadora do Laboratório de Biodiversidade Marinha da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 
 
Além da UFSC, o projeto "Bioinvasores marinhos" conta também com a participação do Instituto Chico Mendes (ICMBio) e do Instituto Ekko Brasil.