Sapinhoá, um salto para o futuro
Parceira no desenvolvimento do setor energético brasileiro, a Repsol Sinopec Brasil inicia a produção do megacampo de Sapinhoá.
 
 
Reafirmando sua posição como uma das mais importantes petroleiras que atuam no mercado brasileiro, a Repsol Sinopec Brasil iniciou, em janeiro de 2013, a produção do megacampo de Sapinhoá, no pré-sal da Bacia de Santos. Localizado no bloco BM-S-9, Sapinhoá é um dos maiores campos de petróleo do país, com um volume recuperável total estimado em 2,1 bilhão de barris de óleo equivalente (boe), e entra em produção quase cinco anos após a sua descoberta, em julho de 2008.
 
O primeiro poço interligado à plataforma FPSO Cidade de São Paulo (unidade que produz, armazena e transfere petróleo para outro navio) foi o Guará-1, cujo potencial produtivo é superior a 25 mil barris/dia. Nos próximos meses, outros dez poços (cinco produtores e cinco injetores) também serão interligados à plataforma, e a expectativa é que eles produzam 120 mil barris de petróleo ao dia no primeiro semestre de 2014.
 
A plataforma FPSO Cidade de São Paulo está ancorada em lâmina d`água de 2.140 metros, a 310 km da costa do estado de São Paulo. É uma das plataformas mais modernas do mundo, e pode processar 120 mil barris de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás ao dia. O plano de desenvolvimento do campo de Sapinhoá prevê ainda a instalação de uma segunda plataforma, a FPSO Cidade de Ilha bela, cuja capacidade de produção diária é de 150 mil barris de petróleo, e 6 milhões de metros cúbicos de gás. Ela entrará em operação no segundo semestre de 2014.
 
O óleo produzido em Sapinhoá é considerado de média densidade (30° API) e alta qualidade. Ele será escoado por meio de navios aliviadores, e o gás pelo gasoduto Sapinhoá-Lula-Mexilhão até a Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato (UTGCA), localizada em Caraguatatuba, no litoral paulista. Com a produção de um petróleo de alta qualidade, a Repsol Sinopec Brasil espera contribuir de forma significativa para o desenvolvimento do setor energético do país, e estabelece um novo patamar para os planos de crescimento da companhia nos próximos anos.
 
O bloco BM-S-9 é operado pela Petrobras (45%), associada à Repsol Sinopec Brasil (25%) e ao BG Group (30%).
 
Sapinhoá Norte 
No dia 12 de fevereiro, a Repsol Sinopec Brasil anunciou a entrada em operação da FPSO Cidade de São Vicente, dando início ao Sistema de Produção Antecipada (SPA) de Sapinhoá Norte, localizado no mesmo bloco BM-S-9. A FPSO será conectada ao poço exploratório 3-BRSA-788-SPS (3-SPS-069) e a produção estimada é de 15 mil barris de óleo por dia, em função da limitação de queima de gás estabelecida pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), estendendo-se por um prazo máximo de seis meses.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Maquete da Stena DrillMAX na ANP
Museu da Agência Nacional do Petróleo (ANP) amplia o seu acervo com a maquete do navio-sonda Stena DrillMAX. 
 
 
Em evento realizado no dia 11 de março, na sede da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o CEO da Repsol Sinopec Brasil, José Maria Moreno, entregou à diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, a maquete do navio-sonda Stena DrillMAX, que fará parte do acervo do museu da instituição. O evento, contou ainda com a presença do diretor de Comunicação e Relações Externas da Repsol Sinopec Brasil, Alejandro Roig, da diretora Regional de Exploração na América do Norte e Brasil da Repsol, Roberta Camuffo, e do diretor  de Exploração da Repsol Sinopec, Didier Wloszczowski.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repsol Sinopec seleciona para programa de trainee na Espanha
Programa Master da Repsol Sinopec Brasil oferece a oportunidade de estudar em um dos centros de formação mais importantes do mundo.
 
 
Além de investir constantemente no aprimoramento profissional de seus colaboradores, a Repsol Sinopec Brasil está sempre em busca de novos talentos. Com esse objetivo, todo ano a companhia seleciona brasileiros recém-formados em engenharia e geociências para participar do Programa Master, um curso de especialização em Exploração e Produção de Hidrocarbonetos, realizado na Espanha.
 
O Programa Master é desenvolvido pelo Centro Superior de Formação Repsol (CSFR), um dos mais modernos centros tecnológicos do mundo, e visa facilitar a integração desses profissionais através do desenvolvimento técnico, econômico e empresarial.  O curso é quase todo realizado em Madri, alguns módulos são feitos em parceria com a Heriot-Watt University, em Edimburgo, Escócia, e o corpo docente é formado por professores de conceituadas universidades internacionais, e renomados profissionais da indústria de óleo e gás.
 
Esse ano as aulas começam em setembro, e vão até junho de 2014, totalizando 1.500 horas. Os brasileiros selecionados integrarão uma turma de 30 alunos de diversas nacionalidades, o que demonstra a pluralidade cultural de uma empresa como a Repsol. Além de arcar com todos os custos do curso, a empresa também oferece uma bolsa para os alunos cobrirem os gastos da estadia internacional. 
 
Para a edição deste ano serão fornecidas seis vagas para o Brasil: três para engenheiros de petróleo (perfuração, instalações e reservatórios) e três para geólogos ou geofísicos (reservatórios e exploração). As inscrições vão até o dia 30 de abril, e devem ser feitas exclusivamente pelo site da Repsol Sinopec Brasil (www.repsolsinopec.com.br).
 
Ao final do curso, os participantes retornam à sede da Repsol dos seus países, com a chance de colocar o aprendizado em prática. Para participar do Programa Master, os candidatos devem possuir diploma, obtido nos últimos quatro anos, em engenharia de petróleo, engenharia de produção, geologia ou geofísica, nível avançado em Inglês e disponibilidade para participar do curso em tempo integral.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A educação como inserção social
Ao completar cinco anos, a Plataforma Educativa da Repsol Sinopec Brasil renova seu compromisso social capacitando os pescadores artesanais de São Sebastião, Ilha bela e Ubatuba.
 
 
Para uma empresa que valoriza e desenvolve programas de responsabilidade social, não há recompensa maior do que vê-los servindo de inspiração para a vida de milhares de pessoas. Nesse sentido, os projetos desenvolvidos pela Plataforma Educativa da Repsol Sinopec Brasil, simbolizam essa certeza ao formalizar a identidade de quem acredita em seus sonhos.
 
E isso foi novamente comprovado nas cerimônias realizadas nos dias 7 e 8 de março, nas cidades de São Sebastião e Ubatuba, respectivamente, onde a Repsol Sinopec Brasil entregou 90 carteiras de pescador profissional, ou carteiras POP, como são conhecidas, para os pescadores que participaram do curso promovido pela Plataforma Educativa da empresa. Em 2012, graças a uma concessão especial da Marinha, a Repsol Sinopec Brasil foi a única empresa autorizada a ministrar esse curso que prioriza o desenvolvimento profissional dos pescadores da região.
 
 "A carteira POP é a habilitação necessária para a condução de embarcações pesqueiras e ainda dá ao pescador o direito de atuar em outras atividades inerentes à pesca. É um documento que registra todas as atividades profissionais dele, o que lhe garantirá  acesso a aposentadoria, desde que esteja contribuindo com o INSS relativo à sua categoria", explica Leandro Guerise, do Instituto Atlantis, organização parceira da Repsol Sinopec na Plataforma Educativa.   
 
Durante o curso, os pescadores tiveram aulas ligadas ao seu cotidiano, como a operação de motores a diesel, combate a incêndio, sobrevivência para náufragos, noções básicas de navegação, prevenção da poluição dos meios aquáticos e primeiros socorros. Este ano, a Repsol Sinopec Brasil dará início a um novo ciclo de atividades com o objetivo de complementar o que já foi feito, e potencializar o processo de capacitação das comunidades visitadas.
 
Como a educação é a melhor resposta contra a degradação ambiental, a conscientização ecológica para os principais atores da cadeia econômica da região, visa o alargamento da proteção à biodiversidade. E isso é muito importante para os pescadores artesanais, pois ao protegerem a natureza eles consequentemente estão protegendo o seu trabalho, e vislumbrando um futuro melhor para toda comunidade. 
 
A Plataforma Educativa da Repsol Sinopec Brasil foi criada em 2009, com o objetivo de promover a capacitação profissional das comunidades litorâneas. Ela já passou por 16 cidades dos litorais do Rio de Janeiro, São Paulo e Espirito Santo, atendendo mais de dez mil pessoas. Segundo a Marinha, foi o programa que mais capacitou pescadores artesanais no país nos últimos três anos.
 

Sarau Repsol Sinopec
A nova edição do Sarau Repsol Sinopec apresenta o CelloSambaTrio.
 

A nova edição do Sarau Repsol Sinopec Brasil começou com o pé direito. No último dia 27 de março, o CelloSambaTrio, do maestro, arranjador e músico, Jaques Morelenbaum, brindou o público com versões instrumentais de clássicos da MPB. Neste ano, a grande novidade do evento é a transmissão ao vivo, pela internet, de todos os shows do Sarau. Para acompanhá-los basta acessar o site: www.repsolsinopec.com.br.

 
.....................................................................................................................................................
Sagitário
Repsol Sinopec Brasil encontra óleo de boa qualidade no pré-sal da Bacia de Santos.

 
 
A Repsol Sinopec Brasil e suas parceiras no bloco BM-S-50, Petrobras e BG, comprovaram a existência de óleo de boa qualidade (31º  API) no pré-sal da Bacia de Santos. A descoberta ocorreu no final de fevereiro, durante a perfuração do poço 1-SPS-98 (1-BRSA-1063-SPS), informalmente conhecido como Sagitário. Este é o primeiro poço perfurado no bloco BM-S-50 e está situado a 194 km do litoral de São Paulo, sob lâmina d'água de 1.871m.
 
 

Leia as outras edições da Repsol Sinopec Informa