Repsol Sinopec Brasil é a terceira maior produtora de petróleo do país
Dados divulgados pela ANP são relativos a abril
 
De acordo com o Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural de abril, divulgado pela ANP na semana passada, e Repsol Sinopec Brasil foi novamente a terceira maior produtora de petróleo do país em abril. Ao todo, a companhia produziu uma média de 52.695 barris de petróleo por dia.
 
FPSO Cidade de São Paulo
Foto: André Motta de Souza
 
Cerca de 85% do óleo produzido vem do Campo de Sapinhoá, no pré-sal da Bacia de Santos, onde a Repsol Sinopec e suas parceiras no bloco BM-S-9 têm duas FPSOs instaladas. O restante da produção vem do campo de Albacora Leste, na Bacia de Campos.
 
 
 
 
Companhia é homenageada pela Fundação SOS Mata Atlântica
Premiação foi recebida na abertura do Encontro Nacional pela Mata Atlântica
 
Na solenidade de abertura do Viva a Mata 2015, que reuniu no Jardim Botânico do Rio de Janeiro diversos gestores e militantes da causa ambiental, além de autoridades como a ministra do Meio Ambiente Isabella Teixeira, o deputado estadual Carlos Minc e o secretário de Estado do Ambiente André Corrêa, a Repsol Sinopec Brasil foi premiada na categoria Educação Ambiental pelo patrocínio ao projeto A Mata Atlântica é Aqui. 
 
Homenagem SOS Mata Atlântica
 
"Para a Repsol Sinopec, foi natural expandir a parceria com a SOS Mata Atlântica, que está quase chegando aos dez anos de idade, ao projeto itinerante A Mata Atlântica é Aqui, uma vez que a educação ambiental é um fator chave no conjunto de ações desenvolvidas pelos diferentes atores da sociedade para o desenvolvimento sustentável", comenta Gabriela Simões, gerente de Comunicação e Relações Institucionais da companhia. 
 
De 9 a 17 de maio, o Viva a Mata - Encontro Nacional pela Mata Atlântica, que pela primeira vez foi realizado no Rio de Janeiro, promoveu uma série de atividades em comemoração ao Dia Nacional da Mata Atlântica (27 de maio) e fomentou a troca de experiências entre aqueles que trabalham pela conservação das florestas.  
 
A Repsol Sinopec também é parceira da Fundação SOS Mata Atlântica nos projetos Costa Atlântica, que investe na criação e consolidação de Unidades de Conservação Marinhas e em iniciativas que aliem o uso responsável dos recursos naturais à conservação da biodiversidade, e Florestas do Futuro, cujo objetivo é a recuperação de matas ciliares.
 
 
 
 
Fernanda Oliveira e Ana Barbachan asseguram vaga para as Olimpíadas de 2016
Dupla da classe 470 conquistou quatro títulos em sete etapas da Copa do Mundo
 
A dupla de velejadoras Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, patrocinadas pela Repsol Sinopec Brasil, está classificada para disputar a classe 470 nos Jogos do Rio 2016. A decisão foi tomada após avaliação do Conselho Técnico da Vela baseada nos resultados obtidos pelas atletas nas principais competições em 2013, 2014 e início de 2015. Somente em etapas da Copa do Mundo da Federação Internacional de Vela, Fernanda e Ana conquistaram quatro títulos em sete etapas disputadas, a última delas em Hyères (FRA) no mês passado.
 
"Estamos muito felizes. Ainda temos muito trabalho pela frente, mas tudo que passamos até aqui valeu a pena. Trabalhamos muito, a quantidade de coisa que abrimos mão em busca do sonho de disputar os Jogos Olímpicos no nosso país. É indescritível o que estamos sentindo", comemora Fernanda Oliveira, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, na China, em 2008.
 
A dupla disputou 18 eventos neste ciclo olímpico os Jogos do Rio 2016. Além das conquistas nas etapas da Copa do Mundo, Fernanda e Ana venceram em 2014 duas competições na Baía de Guanabara, palco da disputa da vela nos Jogos Olímpicos. Elas ficaram em primeiro lugar no Sul-Americano da classe 470 e na Copa Brasil de Vela. No evento-teste no ano passado, elas terminaram na quinta colocação.
 
"Com a vaga garantida, a previsão é que passemos tanto tempo aqui no Rio, treinando na raia olímpica, quanto em Porto Alegre, onde moramos. Daqui até os Jogos, serão cerca de 120 dias de treinos aqui no Rio", diz Ana Barbachan, que nos Jogos de Londres 2012, também ao lado de Fernanda, ficou com a 6ª colocação.
 
Velejadoras Fernanda Oliveira e Ana Barbachan
 
Veja os resultados da dupla no ciclo olímpico:
 
2013
Campeonato Brasileiro - 1º lugar
Campeonato Sul Americano – 1º lugar
Etapa da Copa do Mundo Miami – 1º lugar
Semana Brasileira de Vela 1º lugar
Etapa da Copa do Mundo Palma - 1º lugar
Etapa da Copa do Mundo Hyeres -  1º lugar
Campeonato Mundial em La Rochelle -  9º lugar
 
2014
Etapa da Copa do Mundo Palma - 4º lugar
Etapa da Copa do Mundo Hyeres - 6º lugar
Campeonato Europeu - 6º lugar
Campeonato Sul Americano - 1º lugar
Evento Teste - 5º lugar
Campeonato Mundial em Santander - 13º lugar
Copa do Brasil - 1º lugar
 
2015
Campeonato Norte Americano - 4º lugar
Etapa da Copa do Mundo Miami - 5º lugar
Trofeo Princesa Sofia Palma de Mallorca - 5º lugar
Etapa da Copa do Mundo Hyères - 1º lugar
 
 


 
Escola de Música da Rocinha abre a série Concertos Didáticos
Evento foi realizado no dia 7 no Centro Municipal de Cidadania Rinaldo de Lamare
 
O quinteto de sopros Quintaventos foi o convidado da Escola de Música da Rocinha (EMR) para a primeira apresentação da série ‘Concertos Didáticos' – evento de caráter pedagógico direcionado aos alunos da Orquestra de Câmara da EMR, assim como a seus familiares e à comunidade, com o patrocínio da Repsol Sinopec Brasil. A atividade tem o intuito de promover a ampliação da experiência musical dos alunos que integram a Orquestra de Câmara da EMR e possibilitar à comunidade a aproximação com a música de concerto.
 
Orquestra de Música da Rocinha
 
"Ao longo do ano, faremos três concertos didáticos na sede da EMR e quatro atividades culturais externas, quando levaremos alunos e familiares para assistirem a concertos em espaços especializados. Essa primeira ação com o grupo Quintaventos mostrou o quanto essas atividades são mobilizadoras. A sala estava lotada e a plateia muito atenta. Foi maravilhoso", diz Gilberto Figueiredo, coordenador da EMR. 
 
O Quintaventos é formado  por Ana Beatriz Terra Crippa (oboé), Filipe Alves (trompa), Renato Reis (clarinete), Rodrigo Rodrigues (fagote) e Timóteo Pereira (flauta); o grupo se dedica à música brasileira em grande parte do repertório, seja com peças originalmente compostas para a formação, ou com arranjos de músicas populares. 
 
No repertório, músicas de importantes compositores e instrumentistas, como "Jura" (Sinhô), "Quatro Danças Brasileiras  I – Samba, II – Maxixe, III – Marcha-Rancho, IV – Choro" (Hudson Nogueira),  "Sapato Velho"  (Paulo Tapajós), "Aquarela do Brasil" (Ary Barroso),  "Lua  Branca" (Chiquinha Gonzaga), "Naquele Tempo" (Pixinguinha e Benedito Lacerda) e  "Brejeiro" (Ernesto Nazareth).
 
 
 
 
São João da Barra recebe a Plataforma Educativa Repsol Sinopec
Cidade é a terceira visitada pelo programa neste ano
 
Após passar por Niterói e Macaé, a Plataforma Educativa Repsol Sinopec voltou para a estrada e se instalou São João da Barra, onde fica até o dia 9 de junho. Na cidade, o programa oferece os cursos "POP - Pescador profissional", em parceria com a Marinha, e "Processamento de pescados", em parceria com a Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj). 
De São João da Barra a Plataforma Educativa segue para Cabo Frio.
 
Plataforma Educativa Repsol Sinopec
 
 
 
 
A Mata Atlântica é Aqui em Saquarema
Cidade é a segunda a receber o projeto em seu novo ciclo
 
Após iniciar seu sétimo ciclo pela cidade do Rio de Janeiro, onde integrou a programação do Viva a Mata 2015, no Jardim Botânico, o programa A Mata Atlântica é Aqui foi para Saquarema, no litoral fluminense. O caminhão do programa ficou na cidade até o dia 7 de junho. Gratuito e aberto ao público, o projeto A Mata Atlântica é Aqui consiste em um caminhão adaptado para apresentações artísticas e atividades de educação ambiental, percorrendo diversas cidades brasileiras. 
 
A Mata Atlântica é Aqui - SOS Mata Atlântica
 
Nos seis ciclos anteriores, o projeto visitou 194 localidades, percorreu mais de 78 mil quilômetros e atendeu cerca de 815 mil pessoas. Um total de 23 cidades serão visitadas pelo programa neste novo ciclo. De Saquarema, o projeto, que também realiza a análise da qualidade da água em toda cidade visitada, segue para Araruama, onde fica de 12 a 21 deste mês.